domingo, 6 de dezembro de 2015

PDT SE REÚNE NO MARANHÃO COM FESTA, SAMBA E DISCURSO CONTRA O IMPEACHMENT DE DILMA

 Em uma tarde festa o PDT Maranhense reuniu sua militância para saborear uma boa feijoada, ouvir um bom samba e discutir política. A militância partidária foi embalada pelos discursos do presidente nacional do partido o ex. ministro do trabalho Carlos Lupi, pelo presidente estadual da legenda o dep. federal Weverton Rocha e do seu pré-candidato a presidência da Republica, o ex.-ministro Ciro Gomes.



No campo político, falaram em alto e bom som que não irão "deixar de forma alguma a direita golpista derrubarem a presidente de Dilma que foi eleita democraticamente pelo voto direto da população, apesar de não concordarmos com algumas medidas que vem sendo tomadas pelo governo do PT".

As eleições municipais de 2016  ganham espaço na agenda estratégia do PDT. Para o deputado Weverton Rocha, Paço do Lumiar terá seu apoio incondicional na campanha do próximo ano:

"Estarei pessoalmente envolvido nas campanhas de 2016, ajudando nossos parceiros na Grande Ilha, especialmente em Paço do Lumiar, apoiando o prefeito Josemar Sobreiro e seu vice, nosso companheiro de partido, Marconi Lopes".

O ato serviu também para os lideres analisarem a atual situação econômica e política do País, com ameaça de estouro inflacionário e com desemprego crescente em todas as regiões.

Os líderes fizeram discursos refletindo o novo momento político que vive o estado do Maranhão a partir da eleição de Flavio Dino, herdeiro ideológico do ex-governador do PDT, Jackson Lago.

 O vice-prefeito de Paço do Lumiar e presidente do PDT municipal Marconi Lopes esteve presente à festa junto com o vice-presidente da legenda Fernando Feitosa. O prefeito de Paco do Lumiar, Josemar Sobreiro (PSDB),  participou da confraternização como convidado.

Perguntado sobre o encontro das lideranças do PDT, o vice-prefeito disse que "esse momento representa não apenas uma confraternização de final de ano mas, principalmente, um momento de reflexão das lutas travadas durante o ano de 2015 e de  nossas convicções políticas"


Nenhum comentário:

Postar um comentário