sexta-feira, 22 de junho de 2012

PAÇO DO LUMIAR EM CRISE:
ELEIÇÕES 2012
A corrupção centralizadora

Líderes e coordenadores políticos de Paço do Lumiar buscam definições concretas para o cenário político do município abandonado. Instabilidade política propiciada pelos políticos locais já se arrasta desde 2010
Por Fernando Atallaia

Editor de ANB Online

Indecisão, instabilidade política e reticências são termos bem conhecidos dos jovens líderes políticos do município abandonado de Paço do Lumiar. As muitas alianças imediatistas e vulneráveis entre os políticos locais e os comprometimentos dos mesmos com interesses pessoais e particulares tem abonado ainda mais o descrédito da população e da nova classe política da cidade com relação às eleições desse pleito.
Denúncias de corrupção e favoritismo, além de ‘acordos’ obscuros e barganhas por poder, sinalizam para um município sacralizado pela politicalha e pela jogatina de pessoas(políticos)que orquestram a ascensão social a todo custo, não importando inclusive as muitas formas e maneiras questionáveis de alcançar os reais objetivos: Paço do Lumiar assiste ao fenômeno desenfreado do alpinismo social daqueles que não medem esforços para ‘subir na vida’ a todo instante.

Bia Venâncio: considerada a pior prefeita do País, ela tem a rejeição maciça da população de Paço do Lumiar

A equipe de reportagem de ANB Online realizou uma verdadeira devassa na realidade política e social de Paço do Lumiar e encontrou uma jovem classe política desanuviada e temerosa quando a questão é o futuro administrativo da cidade. Ronald Abreu, ex-presidente do diretório municipal do PC do B no município conta que a falta de alinhamento com o Social e os muitos posicionamentos duvidosos dos políticos de Paço é uma das causas que afetam a gestão pública como um todo na cidade. ‘’ Não há comprometimento e seriedade nas ações da maioria dos políticos de Paço o que dá margem e espaço para políticos de outras cidades virem pra cá e fazer o que bem querem no município, até porque com o apoio da administração que estar aí isso é bem possível e quem vai sofrendo as consequências é o povo da cidade’’, diz Abreu.
Ronald Abreu

Outro descontente com a caótica situação do município é o ativista Júlio César Berredo para quem a calamidade social e os imbróglios políticos presentes em Paço do Lumiar tem razões mais fundas. ‘’É uma pena que os supostos líderes políticos de nossa cidade se vendem facilmente, aqueles que defendiam um discurso anti-Sarney, anti-Aroso agora estão apoiando os mesmos que rebatiam em suas falas, isso leva a crer que o compromisso com a população acaba quando o dinheiro fala mais alto, mas o povo está atento e com certeza vai dá o troco nas urnas, esse compromisso desses falsos líderes de Paço tem razões fundas, bem fundas em regalias e benesses, nas suas próprias contas bancárias, o velho jogo do toma lá dá cá, eles se vendem a cada eleição’’, esclareceu Berredo.
Júlio Cesar

Vitimado pelo descaso e pelos altos níveis de improbidade administrativa, Paço do Lumiar vem sofrendo nos últimos anos um revés continuado a cada ‘novo’ gestor instalado em seus poderes constituídos. Tanto o Legislativo quanto o Executivo Municipal promovem uma acirrada disputa pela permanência em cargos e beneficiamento de seus aliados em detrimento das políticas públicas. Os currais eleitorais em Paço são visíveis e as ‘alianças’ políticas deflagradas se rompem a cada toque das chamadas ‘negociações partidárias’. Um eufemismo para designar o que vulgarmente se denomina como compra e venda de apoio a candidaturas. Uma espécie de caracterização realizada por propineiros e propinados. 


Josemar Sobreiro, o Prof. Josemar: ele tem a árdua missão de resgatar o município do atraso e da politicalha dominante
Nas últimas semanas, por exemplo, dois líderes políticos do município migraram para grupos que combatiam há anos veementemente. O objetivo , dizem fontes não identificadas, seria enfraquecer e/ou  fragmentar as articulações de Josemar Sobreiro(PR)o segundo mais votado nas eleições passadas. ‘’Eles sabem que com Josemar, além de termos um prefeito nascido no Paço, a população luminense teria mais espaço na gestão da cidade, por isso já estão comprando apoio pra todo lado’’, afirma a militante Cláudia Oliveira do bairro Maiobão. Cláudia referia-se ao ex-líder Inácio (mais conhecido como Inácio do Paço)que recentemente declarou apoio a Adriano Sarney(PV) candidato da prefeita Bia Venâncio às majoritárias deste ano.
Esvaziamento- A exponencial e gritante rejeição da prefeita Bia Venâncio junto à população de Paço do Lumiar é uma máxima naquele município e a desistência da Chefa do Executivo a reeleição causa estranheza no meio politico e nos bairros e comunidades de maior capilaridade eleitoral na cidade como Maiobão e Zona Rural.’’ Porque ela desistiu dela ser candidata pra apoiar gente de fora se ela pode se lançar de novo, agora ela tem que  pagar pelo apoio do Sarney Filho que não deixou ela ser presa, o preço é apoiar o filho dele pra prefeito, todo mundo sabe que é isso, mas nesse candidato dela a gente não vota, o povo do Paço não é besta’’, afirmou o mestre de obras Luís Carlos, residente no bairro Mojó, zona rural de Paço do Lumiar.
Venâncio acumula um currículo invejável, pontuado por inúmeras cassações e idas e voltas à titularidade do Executivo Municipal de Paço do Lumiar. A desistência da prefeita reflete hoje o asco com o qual grande parte da população luminense vê a administração atual. Uma administração corrupta, corruptível e corruptora: as cooptações em Paço do Lumiar são feitas a varejo, atacado e a preços de ‘banana ou diamantes’.
Na mesma sintonia, o Legislativo local, que teria em tese a função de denunciar os desmandos e arbitrariedades da prefeita, foi também denunciado recentemente em quase todo seu conjunto, ao que numa suposta concorrência com Executivo Municipal não deixou por menos. Vereadores e prefeita andam juntos vivenciando um desgaste proporcionado por atos de improbidade, malversação do dinheiro público e formação de quadrilha. O que vem ocasionando na prática um esvaziamento de suas funções nos lugares onde estão instalados e já nem poderiam estar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário