terça-feira, 8 de maio de 2012

TJMA: O LADO QUE CONTAMINA AOS POUCO.


OS DESEMBARGADORES ABAIXO PARECEM QUE ESCOLHERAM UM LADO, QUE NÃO É O DA JUSTIÇA!


Des. JORGE RACHID MALUF


Tem o escritório dos filhos na defesa do maior esquema de corrupção do Maranhão, o de Paço do Lumiar.

Por trás mexeria os pauzinhos para manter a prefeita no cargo. Bia confia plenamente na influência dos Maluf no Tribunal para resolver sua situação. (VEJA). O contrato do escritório dos filhos pela prefeitura de Paço do Lumiar está irregular e contem ilegalidades, conforme Tomada de Contas que está sendo processada pelo TCE-MA (Proc. 6874/2011).

Des. NELMA SARNEY
Já acumula 4 representações  no CNJ por comportamentos anti-éticos, parcialidades e outros atos impróprios para um magistrado que se preze.
Beneficiou os esquemas da prefeita de Paço do Lumiar. Deu-se por impedida em um processo de interesse da prefeita, depois desfez o próprio despacho e concedeu uma liminar para a amiga prefeita. (VEJA).


Des. PAULO VELTEN
Chegou no tribunal cheio de moral. Não demorou muito para ser influenciado para o outro lado.
Se atreveu a enfrentar a decisão de 25 juízes do Pauta Zero no afastamento da prefeita de Paço do Lumiar. Se deu mal, a população foi para frente do tribunal protestar e desacreditar o Desembargador. Para se vigar, o Paulo Velten processou 12 entidades da sociedade civil organizada pedindo indenização por suposto dano moral. As entidades prometem dar o troco, ou melhor, os trocados, pretendem arrecadar dinheiro junto à população e entregar ao desembargador, que deveria no mínimo entender de democracia. 

A decisão de Paulo Velten que gerou todo esse celeuma perdeu o seu objeto com a sentença da Juíza Jaqueline Caracas, que ao contrários de Paulo Velten enxergou as provas e condenou a Capitã do esquema de corrupção, a prefeita de Paço do Lumiar Bia Venâncio. (VEJA MAIS).


Des. RAIMUNDA BEZERRA
Parecendo está despachando sobre "pressão", ela cometeu um absurdo jurídico.

Aceitou uma via de recurso errada para voltar a prefeita de Paço do Lumiar ao cargo.

Dois dias antes a sua decisão já era comemorada.

Des. MARCELO CARVALHO
Considerado uma reserva moral até então, também foi contaminado por aqueles que enveredam pelo que não é ético.

Este desembargador segurou por 108 dias um Mandado de Segurança, beneficiando a prefeita de Paço do Lumiar.

Depois, simplesmente, deu-se por impedido sem nenhuma explicação. Também fará parte do rol dos representados no CNJ, a exemplo de alguns de seus pares (VEJA).

A atitude do magistrado decepcionou pela covardia em não enfrentar a causa que lhe foi distribuída. Esqueceu ele de ter dito isto:
“Senhor Jornalista, o Judiciário é minha vida. E sempre o adotei como uma missão de ORGANIZAÇÃO cuja função principal de prestar um bom serviço ao contribuinte (este que paga os nossos salários). Esse trabalho de organização tem sido realizado no referido Gabinete, pois os nossos Acórdãos (Decisões de uma instância superior) são disponibilizados aos consumidores da justiça no prazo de 30 minutos após o julgamento na 2ª Câmara Cível desta Corte, onde atuo como membro e presidente”. (Manifestação do desembargador Marcelo Carvalho junto ao blog do Itevaldo em 2009).

Nenhum comentário:

Postar um comentário